matrimônio é um livro-texto, escrita-manifesto ou uma carta de amor escrita durante os primeiros meses em isolamento social. o texto é comprometido em criar imagens a partir da relação teoria/poesia. a voz remetente aguarda ansiosa pelo retorno de seu destinatário, rememorando outras épocas, violências e trajetórias compartilhadas. matrimônio é também uma história a ser costurada por referências tanto de uma cultura popular (sobretudo, aquela situada no início dos anos 2000) quanto de vozes presentes na literatura e nas artes visuais (de ferreira gullar a raylander mártis dos anjos). dividido em três atos, o texto é um recorte quase confessional para uma geração que acompanhou o declínio da ideia de um país democrático, mas que já se via aos golpes muito antes daquele que institucionalizou a barbárie em muitos níveis. o texto caminha entre ficção e realidade e busca narrar sobre um cenário – o qual esse destinatário ausente encontrará depois de seu regresso. matrimônio é, sobretudo, uma escrita de quem espera por uma situação melhor nos próximos anos. [rafael amorim]

 

Detalhes:

Autor: rafael amorim | Tipo e formato: brochura, 10x18cm | Material: papel Couche Fosco 250g/m² (capa); papel Pólen Bold 90g/m², impressão p&b (miolo) | Encadernação: por gráfica | Número de páginas: 51 | Idioma: português | ISBN: 978-65-992746-6-4

 

SOBRE O AUTOR

 

rafael amorim é poeta e artista visual, graduado pela escola de belas artes da universidade federal do rio de janeiro. autor de como tratar paisagens feridas (editora garamond), seu livro de estreia na categoria prosa poética e premiado na categoria novo autor fluminense da 4ª edição do prêmio rio de literatura. nas artes visuais e na poesia, divide sua atenção entre a palavra escrita e o território urbano.

matrimônio

R$ 28,00Preço