EM PRÉ-VENDA ATÉ 16 DE NOVEMBRO

 

Envios a partir do início de dezembro.

 

É à noite – na desorganização das cidades – que se libera o calor residual do dia, retido nos telhados, nos prédios, no asfalto. É o retrato que se evola quando o sol se esconde deixando suas impressões, e só ao poeta cabem as chaves desse enigma, que nos revela, nos ilumina, através de seus versos. Tal qual o barqueiro, aqui é o jovem Eduardo Ezus quem conduz à jornada da madrugada interior, deslizando sobre o Aqueronte a tinta de seu barco ébrio em seu livro de estreia, Cálida Noite. É preciso coragem para a aventura, pois “Onde navego, o silêncio reina” nos diz. “Já não importa se as páginas / são escritas à beira do abismo”. 

Aviso aos navegantes. [Quarta capa – William Eloi]

 

Detalhes:

Autor: Eduardo Ezus | Tipo e formato: brochura, 13x19cm | Material: papel Couche Fosco 250g/m² (capa); papel Pólen Bold 90g/m², impressão p&b (miolo) | Encadernação: por gráfica | Número de páginas: 68 | Idioma: português | ISBN: 978-65-992746-7-1

 

SOBRE O AUTOR

 

Eduardo Ezus pulou da água em 91, na Cidade do Sol, que já teve ar mais puro. Do mundo que nasceu, nada existe mais. Do mundo em que vive, ainda está pra saber. Versos, delírios, sensação: de-viver. Vida: afoitar no verso, se perder no inverso. Indo feito proa. Vento de rua em popa.

Cálida Noite

R$ 35,00Preço